Desperdício de alimentos: a cara da fome no Brasil

Num flagrante de desperdício de alimentos, muito mais comum do que se imagina, integrantes do Núcleo Temático de Educação Ambiental, do Programa Escola Verde, realizaram uma denúncia e um protesto em forma de Arte Ambiental, no Mercado Produtor, localizado no município de Juazeiro-BA.

A intervenção artística ocorreu nesta sexta-feira (18/08/2017) e foi desenvolvida pelos estudantes de Artes Visuais, Evanilde Denedito e Júnior Berlarmino; com impacto e participação de muitos populares que circulavam no mais importante mercado do comércio hortifrutigranjeiro da região do Vale do São Francisco. No momento da atividade, alimentos eram descartados e um trator juntava frutas estragadas no chão do logradouro.
 
Calcula-se que, somente no Brasil, cerca de 41 mil toneladas de alimentos são descartadas por ano. Em grande medida é um problema de Educação Ambiental, desde a colheita, armazenamento, distribuição e o processo do consumo em casa.
 
Este desperdício de alimentos causa inúmeras consequências econômicas, social e principalmente ambiental. É relevante citar questões importantes, como a quantidade de água do nosso Velho Chico utilizadas para produzir estas frutas e legumes; assim como a falta de política pública eficientes junto aos distribuidores e/ou comerciantes do mercado do produtor, ou alternativas como parcerias com ONGs, escolas, associações e demais instituições para doações destes alimentos.
 
Também foi possível observar no Mercado vários problemas relacionados a questão sanitária por conta do descarte incorreto dos produtos.
 
De acordo com o Sr José Túlio Silva, popular presente no momento da ação, “tem muita gente aqui no Vale do São Francisco que precisa destes alimentos. Aqui é um lugar rico, mas na Ceasa tem muito desperdício e as pessoas passando necessidade. O certo é ter uma equipe para catar, juntar e doar para algum local”, defendeu.
 
Confira algumas imagens:
We cannot display this gallery